sexta-feira, 4 de abril de 2014

"Calciopoli português" cancelado e Boavista readmitido na Liga! Entenda.

Clube português foi atrás e conseguiu justiça, e a Juventus? (foto: Uol.com.br)
O tradicional Boavista, da cidade de Porto caiu em 2008 e que enfrentou gigantesca crise e depois de anos, será reaceito na primeira divisão de Portugal depois de caso ter sido aceito como equivocada decisão da federação lusitana à época, sendo este um precedente para juventinos sonharem com títulos readmitidos.

Acusados de supostamente tentar corromper árbitros, essa foi a acusação sobre a equipe de Porto... O que aconteceria se a Juventus não tivesse retirado o recurso no Tribunal Arbitral do Esporte em 2006 sob ameaça da Federação Italiana, Uefa e Fifa? O pior aconteceu justamente por tirar: Juve na B, jogadores vendidos por preço de cachaça em boteco (exemplo Thuram, comprado por € 41 milhões, vendido por € 4 milhões), prejuízo de todas as maneiras e situação financeira vista como irrecuperável. 
A história mudaria caso o caso tivesse sido mantido firme pela diretoria do presidente Giovanni Cobolli Gigli que cedeu a pressão do comissionário Guido Rossi sob dizeres da Uefa e Fifa de punirem todos os clubes italianos e seleções, inclusive de base, das competições fora do arquipélago italiano. Agora um motivo a mais para deixar os juventinos com uma coceira na cabeça:
A liga portuguesa oficializou que na próxima temporada o Boavista será readmitido na Liga Sagres após ser derrubado fora do campo em 2008 por suposto esquema batizado de "Apito dourado", onde Porto, Boavista e União Leiria foram acusados de corromper grupo de árbitros. Porto e União Leiria tiveram penas minúsculas enquanto o Boavista foi direto para a B.
Os alvinegros entraram numa crise gigante que o fizeram sumir do grande cenário da terra de Cabral, porém, os dirigentes seguiram lutando contra a Federação e há poucos meses veio a vitória mais importante da história do Boavista, a vitória da sua honra e dignidade: O Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa (semelhante ao Tribunal Arbitral do Esporte italiano) deu razão ao clube, ordenando o cancelamento da decisão da Federação portuguesa de 2008 e multa de € 23 milhões a serem injetados subitamente nos cofres oficiais da equipe.
O próximo campeonato português terá 18 clubes, ao invés de 16, mudando o sistema de retrocesso a B em prol do Boavista; Nenhuma notícia de Uefa e Fifa contra o caso... nem ameaçar tirar a seleção de Cristiano Ronaldo do Mundial que acontecerá  em alguns dias em terras brasileiras apesar de recorrer a justiça ordinária como o fez a época a Juventus com Gigli com protagonista apesar de o caso Calciopoli ter culpado Luciano Moggi (ex-diretor da Juventus) e inocentado o clube pelo dirigente ter tentado mudar a escolha dos árbitros, o que não aconteceu, inclusive com os jogos considerados suspeitos a Juventus não venceu nenhum...

Casos parecidos, desfechos distintos.
Parabéns Boavista pelo lugar de direito.