quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Fifa dá razão ao Chelsea e Juve e Livorno podem pagar multa alta por Mutu. Entenda o caso

Caso volta as páginas (foto: SkySports.com)
Nesta sexta-feira (18), mais uma polêmica estampa capa de jornal na Itália. De acordo com o diário Gazzetta dello Sport, a FIFA deu ganho de causa ao Chelsea por transferência do atacante romêno Adrian Mutu dos blues para a Juventus em outubro de 2004. A multa seria de € 21 milhões a serem pagos pelos italianos da Velha Senhora mas também pelo Livorno. Por parte da Juve, partirá agora o recurso ao Tribunal Arbitral do Esporte para evitar dar tal cifra para os cofres do magnata Roman Abramovich.


Uma transferência que tinha tudo para dar certo no aspecto financeiro. Mutu foi para a Juventus em janeiro de 2005 após receber pena de sete meses suspensos por consumo de cocaína. O ex-diretor esportivo Luciano Moggi trouxe o atacante por valor gratuito já que o jogador não havia recebido qualquer suporte do Chelsea. O Livorno entra no caso porque aceitou o jogador ali para treinos e emprestado ao clube toscano para treinos e pequeninos envolvimentos (sem qualquer atuação). Agora, o clube de Turim segue no recurso ao Tribunal Arbitral do Esporte com um argumento base simples: A transferência teve que passar pela FIFA e UEFA na época por ser entre federações diferentes e nenhuma das entidades evitaram o acerto do atleta com a campeã italiana da época.