quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Em entrevista, Tévez revela tudo sobre a Juventus, companheiros, adversários, vida e desejos para a temporada

Camisa 10 da Juventus deu uma longa entrevista ao jornal Tuttosport (foto: Tuttosport.com)
Nesta quinta-feira, o jornal Tuttosport, de Turim, teve como grande destaque uma longuíssima entrevista de quase uma hora e meia que renderam quase três páginas da versão impressa com o argentino Carlos Tévez, da Juventus. O jogador deu sua opinião sobre praticamente tudo, Juve, Serie A, companheiros, adversários, zagueiros, estádio, seleção, Maradona... Enfim, uma entrevista onde expôs sua forte personalidade e a falta de amigos no futebol.
Confira a entrevista transcrita na integra:

A DIFICULDADE DO FUTEBOL ITALIANO
"Sinceramente, fiquei surpreso. Pensava que era mais fácil e pelo contrário, é tático, veloz, se trabalha tanto. É o mais difícil dos que disputei. Claro, talvez jogar na Juve dificulte ainda mais porque os adversários jogam como se fosse a final do Mundial. Todos querem nos bater e devemos dar 100%: es muuuuy dificil".

O QUE A JUVE MUDOU NA VIDA
"A Juve reviveu em mim a vontade de jogar futebol. A coisa melhor para um jogador: Voltar a ser feliz. Eu estou pronto a dar tudo de mim em cada jogo. Se for o melhor da minha carreira eu não sei".

CONTE E COMPARAÇÃO COM FERGUSON E MANCINI
"É duro, mas para mim é um fenômeno. Me surpreendeu muito. Para ele, cada partida é uma final, quer sempre vencer, não se acontenta jamais. É um maníaco pelo trabalho, depois os resultados são vistos no campo".
"Difereças com Ferguson? Não muitas. São vencedores, dois que consideram o clube deles o melhor do mundo e que querem se impor sobre os outros clubes. Para Ferguson, o emblema do Manchester (United) é a coisa mais importante, defender a qualquer custo. Para Conte é a mesma coisa mas com o da Juventus. Estes personagens te empurram a dar algo a mais por acreditarem mesmo no que fazem.
 Mancini é diferente. Vê o futebol um pouco como treinador e um pouco como jogador... Conte vê como treinador e basta. Foi jogador, sabe dar conselhos certos, mas tem a visão de técnico".

POTENCIAL JUVE
"Não estamos ainda com força total mas estamos crescendo aos poucos. E o faremos porque todos querem vencer mais e mais".

PANCADAS E IMMOBILE
"Os defensores italianos são mais duros que os ingleses, sem dúvida. Immobile? Não pediu desculpas mas não é importante, acontece no campo. Tem jogo de volta, não? Se levantar após pancadas é sinal para adversários? Não, é uma característica. Nunca planejei isso. Acontece desde quando jogava no quarteirão onde morava... Levantava e voltavamos a jogar sem lamentar-se muito".

QUEM SURPREENDEU NO ELENCO DA JUVENTUS
"Quagliarella, por como toca na bola... E Pogba. Eu não conhecia o jovem. É um verdadeiro campeão, tem os números e a personalidade. Onde joga melhor? Volante pela esquerda".
"Pirlo? É um previlégio jogar com ele, assim como com Gigi (Buffon). Experiência e classe... Me sinto muito bem na equipe". Ser capitão? Quem não gostaria? Seria uma honra enorme, mas antes de mim tem tantos que merecem mais. Gigi é o melhor capitão de todos
".

JEITO PACATO NAS PALAVRAS
"Eu não sou muito de falar, mas sinto que quando é justo falar, eu falo. Gigi fala muito no vestiário e é bravíssimo".

PRESSÃO DA TORCIDA
"Não penso muito nisso. Estou sempre muito concentrado em dar 100% e tentar vencer com esta camisa".

TURIM
"Estou bem aqui. A gente italiana me ajuda muito e a cidade é belíssima".

JUVENTUS STADIUM E LA BOMBONERA
"Sim, tem um pouco de semelhança nos estádios. Me sinto em casa. Muito mais do que acontecia em Manchester, sinto o quanto a torcida vive e sofre com a partida, a vibração deles, os cantos...".

HIGUAÍN E AMIZADES
"O conheço. Temos um bom relacionamento. Não falarei de amizade. Não tenho amigos no futebol, só em Fuerte Apache (bairro em que nasceu e cresceu)".

VIDAL GRANDE CAMPEÃO
"Se falo muito com Vidal? Sim, falo em espanhol (risos). É um grande campeão: Vontade e profissionalismo".

A LLORENTE DEVE SER DADO TEMPO
"Como fiz para inserirme rapidamente no jogo da Juve em relação a Llorente? Não sei. Sempre me adaptei rápido as necessidades da equipe e Conte me fez trabalhar todos os dias com grande atenção. E depois disse: "joga como sabes". Llorente é um campeão. Deve ser dado tempo a ele para adaptar-se as novidades".

POSSÍVEL SAÍDA DE CONTE? SE... TÉVEZ EVITARÁ
"Sim, eu esperava um Conte assim maníaco (risos). É rígido até quanto a alimentação. Me fez entender isso desde o primeiro contato. Se em maio, junho ou julho? Não importa... É um grande treinador, do primeiro dia fez ver e entender como joga a Juve. Tem sua aplicação tática que ele cura cada mínimo detalhe. Se sair, pra onde vai? Não. Não tem isso. Conte ficará. Se sair, saio primeiro, direi a Marotta. Conte dá o melhor de si para a Juve mas faria grandes coisas em qualquer lugar".

SELEÇÃO ARGENTINA
"Sabella não me convoca? Nem quero falar, não é um problema meu".

MARADONA E POLÊMICA ARGENTINOS EM TURIM
"Se falo com Maradona? De vez em quando. Disse que um argentino não jogaria jamais na Juve? Nunca me explicou o porque da frase. Deve ter tido só para torcedores do Napoli. Se Diego me deu algum conselho sobre o impacto na Itália? Não falamos muito da Juve, só da cidade, que seria duro. Quem sabe ele venha um jogo ver Juve x Napoli...".

ÍDOLO BATI
"Meu ídolo era Batistuta. O via quando era pequeno e pensava: Este aqui em Florença era o número um no mundo".

SENTIR A CAMISA DA JUVENTUS E SUA HISTÓRIA
"Se sinto algo de Sivori (Omar, lenda argentina na Juve no meio do século passado) nas veias? Tenho grande admiração por ele e pelos grandes campeões que vestiram a camisa 10 da Juventus, mas se antes do jogo fico pensando no Sivori, acredito que Conte me amassaria (risos). Quando visto a camisa da Juventus, no entanto, sinto sua história empurrando a dar sempre o máximo de mim".

PAPA FRANCISCO
"Se ele me ligar? Adoraria, seria uma honra. Espero falar um dia com ele, junto da minha família, para falar das nossas dificuldades em Buenos Aires, de soliedariedade, de iniciativas que eu mesmo estou tentando levar adiante. O que aconteceu ali que ele sabe bem. Quem sabe o convidaremos para um jogo da Juve, não importando que torça pro San Lorenzo. Se torcesse para o River Plate também não seria".

GALLIANI OU MILAN
"Não nos encontramos depois do jogo, nem pelo telefone tivemos contatos".

RITUAL ANTES DOS JOGOS
"Penso sempre na minha família, na gente que me pede para jogar bem, em quem me observa. Esta é minha força".

TORCIDA BIANCONERA
"Os torcedores são malucos pela Juve. São exigentes, sempre que os encontro pedem algo a mais. A frase é recorrente: "Te recomendo isso... Te recomendo aquilo...". É a coisa que me recordo. É como se fossem um monte de Conte (Antonio). Ele também diz suas recomendações (risos).
Os ingleses são distantes. Entre italianos e argentinos não tem diferenças
".

TORCIDAS ADVERSÁRIAS
"Nunca tive problemas, nunca falei mal de ninguém".

LEMBRANÇAS DE BALOTELLI
"Passeidois anos com Mario: É uma grande pessoa, tenho boas lembranças. Anedotas particulares que não posso contar (risos). Falava muito com ele, fui quase um irmão mais velho. Tudo normal com um personagem 'meio doido' como o Mario".

RAIVA OU INDIGNAÇÃO
"De vez em quando acontece. Por exemplo, com os três empates que tivemos (contra Inter na Serie A, Copenhague e Galatasaray na Uefa Champions League)".

TROCA DE CAMISAS 'OBRIGATÓRIAS' E RETORNO A ARGENTINA
"Comecei a fazer por causa das pessoas que cresceram comigo. A diferença deles, tive a sorte de jogar profissionalmente mas não me esqueço das pessoas que vivi quando garoto. Eles olham o futebol italiano e a mim, sou feliz. Ainda tenho muitos amigos na Argentina e quando posso, vou visitar os lugares onde vivem. Certamente voltarei a Argentina. Agora estou contente em Turim mas depois de dez anos morando longe, penso em meu pai, meus irmãos, os amigos...".

MORADIA EM TURIM
"Não vivo mais em um hotel, achei uma casa boa, estou bem com a família, mulher e filhos. Minha filha Florencia adora os cães. Temos quatro aqui e seis na Argentina. São de raças e lugares diferentes: Inglaterra, Brasil...".

SAÍDAS COM VIDAL
"Com Vidal eu saio bastante quando longe de Vinovo (onde fica o centro de treinamentos da Velha Senhora). É um personagem. Tomamos café juntos".

RESPEITO E DESEJOS CONTRA O REAL MADRID
"O Real é sempre o Real. Tem um potencial incrível, uma instituição. Assim como o United. Apesar da forma atual, o Madrid é uma grande equipe que respeito. Penso que na Champions temos a necessidade de vencer duas partidas fora para passar o turno: Se for no Bernabeu ou em outro lugar não importa. Joguei lá com o City, com o United joguei contra o Barcelona. No Bernabeu será um ambiente quente. Medo? O medo não existe no futebol. No meu bairro sim, ali se compreende o que virá. Messi ou Ronaldo? Votarei sempre por Leo. Cristiano Ronaldo ou Tévez? Ronaldo... (risadas)".

DESEJO DE CHAMPIONS
"Buffon disse que renunciaria a três anos de carreira pela Champions? Gigi eu entendo. Eu sinceramente nunca pensei nisso, mas penso que todos dariam algo para vencer o troféu. A Champions é algo único. Por quê é um sonho? Porque quero vencê-la. A final simples não basta. Na UCL não estamos indo bem, dois empates que não queríamos. Todos são mais fortes do que nós, se jogarmos como fizemos nas duas primeiras partidas. O futebol italiano é uma coisa, a Champions é outra. Para impôr-se na Europa, devemos melhorar sobre todos os pontos de vista: Como intensidade, como equipe, como tática, como técnica, em tudo... Mas estou confiante".

AGÜERO E VIDIC NA JUVE?
"Se Marotta me pedir um conselho de mercado? (sorrisos). É uma pergunta para Conte. Agüero? Claro que sim! Vidic tem nome cogitado? É muito forte, é realmente um grande defensores. Joguei contra e a favor. Estaria adaptado para o futebol italiano".

TIMES ADVERSÁRIOS
"O Torino me agradou muito. Dá a impressão de ser uma equipe de que dará trabalho para qualquer adversário que enfrentar. A Roma e o Napoli? Todos me surpreenderam de um certo modo. Contra a Juve, todos jogam até a morte".

ARTILHARIA
"Eu com 25 gols, Higuaín com 24 e Balotelli 20? Assino já! Conheço ambos. Higuaín não é um amigo, mas temos um bom relacionamento. De maneira geral, não tenho amigos no futebol. Se a equipe vence, vencem todos. O gol não me dá ansiedade. O grupo é mais importante que o singular".

MUDANÇA DE ESQUEMA?
"4-3-1-2 melhor para a Europa? Sim, sim... Mas nesta pergunta é melhor pedir a Conte".

JOGADOR MAIS APAIXONADO
"No vestiário o mais apaixonado por futebol é o Pepe. É um treinador nato. Conhece tudo de todos: Tática, qualidade, pontos fortes... É atualizadíssimo".

RELAÇÃO COM A IMPRENSA
"Não sou muito de falar, não me agrada muito a imprensa. Se tu joga bem, és um fenômeno mas quando perde... É importante dar tempo para todos se confirmarem".