terça-feira, 14 de maio de 2013

A família Agnelli e a Juventus completam 90 anos juntos pelo futebol.

Hoje, no J-Museum (museu da Juventus), o presidente Andrea Agnelli teve a honra de ser o apresentador do setor dedicado a família Agnelli, que completa neste ano 90 anos de gestão do clube da capital do Piemonte. O ano de 1923, mais precisamente no dia 24 de julho, foi marcante para a história do futebol italiano.
Neste dia, o empresário do ramo automotivo Edoardo Agnelli, filho de Giovanni Agnelli, fundador da FIAT, decidiu investir no emergente clube para qual o torcia e que estava sofrendo de uma seca de anos sem o primeiro título italiano, obtido em 1905. Neste momento histórico, Edoardo iniciou uma Era que rendeu 30 títulos italianos e outros tantos troféus, tornando o clube fundado por estudantes de Letras e Linguística Italiana na praça Galileo Ferraris um sinônimo de vitórias e prestigio para todos os amantes do futebol até os dias atuais. Edoardo Agnelli se tornou naquele dia presidente da Juventus.
É além de tudo uma dinastia, porém uma certeza, já que os números são de um Scudetto a cada três anos, sendo que somente uma vez o time obteve três seguidos (que se tornaram cinco - de 1930 a 1935) por isso, o compromisso não só de amar mas também ajudar no possível para a vitória da Juventus é mais do que marcante.

Andrea, filho de Umberto, sobrinho de Gianni, neto de Edoardo... Todos presidentes da Velha Senhora e parte integrante, seja comandando de perto ou de longe, investindo em jogadores desde os primeiros dias, trazendo jogadores, inclusive da tão vencedora Pro Vercelli. A família Agnelli contribuiu para o futebol italiano com pensamentos e atitudes influentes também na federação e em outros clubes, que tiveram que fazer o mesmo investimento ao longo dos tempos. Na história do esporte, nenhum grupo tem tantos anos na gerência de uma equipe, de qualquer esporte.

Nesta data especial, onde a amostra contou com a presença de todos no clube atualmente e antigos nomes lendários como Alessandro Del Piero, foi apenas mais um sinal de que a Juventus pensa e se orgulha muito do seu passado, todavia, trabalha desde já pensando no futuro e no principal título, o próximo.